Notícias

Adoção é um ato de amor.

  O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.
HomeNotícias

O que você faria? (UNICEF)

Carta das Nações Unidas

Clique aqui para ler

Informativo

Seu nome
Please let us know your name.
Seu email
Please let us know your email address.
Opção
Invalid Input



Em Pernambuco, no ano passado, 51 casos de exploração sexual de crianças e adolescentes foram registrados

Por: Paulo Trigueiro e Priscilla Costa

Os trabalhos de uma criança empreendedora e outra, explorada, são comumente confundidos. Nas redes sociais, quando o labor infantil é tema, leigos sugerem qualquer esforço como proveitoso. “Melhor que roubar”, lê-se com frequência. Mas não custa muito para que a falácia esbarre em estudos sérios que enxergam na exploração infantil influências negativas nos desenvolvimentos cognitivo e afetivo. Consequências que podem perdurar por toda a vida.

Leia mais...

Precisamos falar sobre suicídio de crianças e adolescentes

Domingo, 27 Agosto 2017 20:47 Publicado em Artigos



A partir dos 8 anos, a criança já pode atentar contra a própria vida. Entenda por que isso acontece e como os pais podem evitar este gesto extremo

Por Renata Menezes

O assunto é delicado, mas realmente precisamos falar dele. Dados do Mapa da Violência, organizado pelo Ministério da Saúde, mostram que, de 2002 a 2012, o número de suicídios entre crianças e adolescentes de 10 a 14 anos aumentou 40%. Segundo especialistas, antes mesmo desta faixa etária, a partir dos 8 anos, a pessoa já entende suas emoções, compreende a morte e pode tentar o suicídio. “Isso não significa que crianças mais novas não podem apresentar comportamento suicida. Cada sujeito é único e merece uma avaliação própria”, informa Orli Carvalho, psiquiatra da infância e adolescência do Instituto Nacional da Saúde da Mulher, da Criança e do Adolescente Fernandes Figueira (FIOCRUZ), no Rio de Janeiro.

Leia mais...

Por: Laura Gelbert Delgado, da ONU News em Nova Iorque.

O Fundo das Nações Unidas para a Infância, Unicef, saudou o Parlamento italiano por passar uma lei histórica para aumentar o apoio e proteção para o número recorde de crianças estrangeiras desacompanhadas que chegaram no país europeu.

A medida também é voltada para menores que foram separados de suas famílias. Cerca de 26 mil crianças nessa situação chegaram à Itália em 2016.

Leia mais...



UNICEF pede a implementação de uma agenda para garantir a segurança de crianças refugiadas e migrantes

Nova Iorque/Genebra/Brasília, 28 de fevereiro de 2017 – Crianças e mulheres refugiadas e migrantes são, constantemente, vítimas de violência sexual, exploração, abuso e detenção ao longo da rota de migração do Mediterrâneo Central do Norte da África para a Itália, alertou UNICEF em um novo relatório.

“Uma Jornada Mortal para as Crianças: a Rota do Mediterrâneo Central” traz uma análise aprofundada sobre os riscos extremos enfrentados por crianças refugiadas e migrantes em sua perigosa jornada da África subsaariana para a Líbia e depois para a Itália. Três quartos das crianças entrevistadas para a pesquisa disseram ter sofrido violência, assédio ou agressão nas mãos de adultos em algum momento de sua jornada. Quase metade das mulheres e crianças entrevistadas relataram abuso sexual ao longo do trajeto - muitas vezes várias vezes e em diferentes locais.

Leia mais...