Notícias

Adoção é um ato de amor.

  O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.
HomeNotícias

O que você faria? (UNICEF)

Carta das Nações Unidas

Clique aqui para ler

Informativo

Seu nome
Please let us know your name.
Seu email
Please let us know your email address.
Opção
Invalid Input

Como os pais podem ajudar os filhos a enfrentar o bullying

Domingo, 29 Outubro 2017 15:50 Publicado em Notícias

 



Psicopedagoga diz que a família não deve nunca pedir para a criança ignorar a agressão

Por Fabiana

Falar é fácil, colocar em prática talvez exija mudanças de atitude. A recomendação da psicóloga Thais Moraes para que os pais formem esse laço de confiança é demonstrar interesse genuíno pelos assuntos que importam ao filho.

“É importante que os pais conversem, promovendo uma cultura familiar em que as emoções são levadas a sério. Medidas como essa criam um ambiente em que a criança se sente segura para se expressar e relatar seus sofrimentos e dificuldades”, afirma Thais, uma das criadoras do método ‘Treinamento de Pais’.

Leia mais...

Como prevenir o abuso sexual infantil

Domingo, 29 Outubro 2017 15:46 Publicado em Notícias

 

Por: Sara Viega

O abuso sexual infantil é qualquer atividade sexual de um adulto com um menor. Este tipo de condutas é punida por lei e tem sérias consequências psicológicas na vítima. A prevenção do abuso sexual de menores é uma tarefa fundamental, a educação das crianças em relação ao assunto é de suma importância para evitar que este tipo de situações continuem acontecendo. Apesar de existirem vários tratamentos para as vítimas de abuso sexual infantil, a prevenção é a mais eficiente. A seguir, apresentamos como prevenir o abuso sexual infantil.

Também lhe pode interessar: Como saber se uma criança é vitima de abuso sexual

Leia mais...

Por: Sheila Almeida

“Fui casada por 15 anos e descobri que meu ex-marido abusava da minha sobrinha, desde que ela tinha 4 anos, e a estuprou dos 7 aos 8 anos de idade”, diz Mia (nome fictício), de 42 anos. O caso reforça os dados do Instituto de Pesquisas Econômicas Aplicadas (Ipea): cerca de 70% dos estupros ocorrem por parentes ou pessoas conhecidas da família. Do mesmo modo, sete em cada dez vítimas de abusos são crianças.

As estatísticas com os pequenos, aliás, impressionam. Segundo o estudo, que levou em conta dados do Ministério da Saúde de 2011, amigos e conhecidos da família lideram a autoria dos estupros de vulneráveis, atuando em 32,2% das ocorrências. O padrasto vem logo atrás, com 12,3% dos casos, seguido pelo pai, em 11,8%.

Leia mais...



Você já ouviu falar em famílias acolhedoras? São pessoas que se dispõem a receber crianças de abrigos municipais em suas casas por algum tempo, tendo que devolvê-las à família biológica ou ao Estado. Jane Valente, assistente social e autora do livro “Família Acolhedora”, pesquisou o tema em sua tese de doutorado na PUC, em São Paulo.

Em entrevista ao portal Desenvolvimento Infantil, da Fundação Maria Cecilia Souto Vidigal, ela fala que abordar o tema foi um desafio porque muitas pessoas se questionam como é possível cuidar de uma criança, lhe dar tanto amor e depois ter de se despedir dela. No entanto, a vivência, segundo a especialista, é muito positiva: “A oportunidade de conviver com outras realidades, de sentir o afeto e o cuidado, acaba por fortalecer o desenvolvimento das crianças e dos adolescentes que passam pelo serviço. Muitas vezes o sistema judiciário coloca a criança em uma instituição, onde, por melhor que seja o tratamento, ela não cria vínculos familiares, que são essenciais para ela”.

Leia mais...