Crianças refugiadas

Adoção é um ato de amor.

  O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.
HomeAbandono infantilCrianças refugiadas

O que você faria? (UNICEF)

Carta das Nações Unidas

Clique aqui para ler

Informativo

Seu nome
Please let us know your name.
Seu email
Please let us know your email address.
Opção
Invalid Input

Por: Katya Adler

Enquanto os líderes europeus discutem medidas para conter o enorme fluxo de refugiados e outros imigrantes para a Europa – e não parece haver solução imediata para o problema -, os mais vulneráveis são os que mais sofrem com a situação.

O número de crianças que buscam asilo ou refúgio na Europa aumentou 74%. De acordo com o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), durante os primeiros seis meses de 2015, cerca de 106 mil crianças solicitaram asilo ou refúgio na Europa.

Leia mais...


Censo de órgão da ONU revela a existência de 48 milhões de crianças migrantes no mundo, das quais 28 milhões saem de suas casas forçadas por conflitos e perseguições políticas

Por: João Paulo Charleaux

A Unicef - órgão das Nações Unidas para infância e juventude - tornou público na quarta-feira (7) um raio-x da situação das 48 milhões de crianças migrantes existentes atualmente no mundo. O número é um dos mais altos já registrados e, para efeito de comparação, equivale a toda população dos nove Estados do Nordeste brasileiro. Destas 48 milhões de crianças migrantes, 11 milhões são refugiadas ou estão pleiteando a concessão de refúgio num país estrangeiro.

Leia mais...


Relatório apresenta a situação de 50 milhões de crianças e adolescentes que migraram internacionalmente ou foram forçados a deixar suas casas por conta da violência

Baixe o relatório em inglês e material multimídia: http://weshare.UNICEF.org/Package/2AMZIFQP5K8

Nova Iorque, 7 de setembro de 2016 – Em todo o mundo, quase 50 milhões de crianças e adolescentes vivem fora de seu país de origem ou foram obrigados a fugir de suas casas por conta da violência. Desse total, 28 milhões tiveram que deixar suas cidades por causa de conflitos ou outras situações de violência e buscar um lugar mais seguro, seja em seu país de origem ou em terras estrangeiras.

Leia mais...