Governo federal quer zerar número de crianças até 6 anos em abrigos

Adoção é um ato de amor.

  O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.
HomeAbandono infantilCrianças em abrigosGoverno federal quer zerar número de crianças até 6 anos em abrigos

O que você faria? (UNICEF)

Carta das Nações Unidas

Clique aqui para ler

Informativo

Seu nome
Please let us know your name.
Seu email
Please let us know your email address.
Opção
Invalid Input

Governo federal quer zerar número de crianças até 6 anos em abrigos



FONTE: MDS.GOV

 

Brasília – O governo federal quer zerar até 2018 o número de crianças entre 0 e 6 anos em abrigos. A meta é atender mais de nove mil crianças, que hoje vivem nessas unidades, no Família Acolhedora – serviço que proporciona o atendimento em ambiente familiar. De acordo com o ministro do Desenvolvimento Social e Agrário, Osmar Terra, é fundamental que a sociedade civil e os governos federal, estaduais e municipais atuem juntos para atingir esse objetivo.

“Precisamos muito também do Poder Judiciário, que tem um papel importantíssimo. Enquanto não há adoção, é fundamental que uma família esteja com essa criança e dê suporte emocional para ela desenvolver todas as suas potencialidades”, afirmou nesta quarta-feira (31).

 

Ao participar da abertura da Oficina sobre Acolhimento Familiar e Guarda Subsidiada, Terra destacou que a estratégia complementa as ações do Criança Feliz – programa que promoverá o desenvolvimento infantil integral. “Essa estratégia se complementa com o nosso programa de primeira infância. As crianças acolhidas têm uma chance muito melhor de desenvolvimento emocional, cognitivo do que as crianças institucionalizadas”.

Promovida pelo Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário (MDSA), a oficina reúne gestores estaduais e municipais da assistência social, representantes do governo federal e do Poder Judiciário até esta quinta-feira (1º) em Brasília.

Campanha – Durante o evento, o MDSA lançou a Campanha Família Acolhedora, doada pela prefeitura de Campinas (SP). A campanha ajudará Estados e municípios a informar e sensibilizar a sociedade sobre a importância do acolhimento familiar no processo de desenvolvimento de crianças e adolescentes afastados do convívio familiar por medida protetiva.

Para o ministro Osmar Terra, a doação da campanha mostra a importância da cooperação entre os entes federativos e o governo federal. “Os municípios têm experiências interessantes que podemos utilizar em todo o país para termos programas nacionais com bons resultados”, destacou.

Segundo o prefeito de Campinas, Jonas Donizette, a Família Acolhedora é uma iniciativa inovadora, “pois conta com grande ajuda da sociedade”. “Em Campinas, tivemos muitas famílias que se envolveram no programa. Acredito que no Brasil também teremos esse resultado. A vida da criança é transformada e a da família também. Cada criança que passa pela família acolhedora deixa a sua marca”, explicou.

Números – Dados do Censo do Sistema Único da Assistência Social (Censo Suas) 2016 mostram que 522 municípios têm o serviço de Família Acolhedora, que atende 1.837 crianças e adolescentes. Ao todo, 2.341 famílias brasileiras estão aptas a realizar esse acolhimento.

O Família Acolhedora atende crianças e adolescentes em medidas protetivas por determinação judicial, em decorrência de violação de direitos (abandono, negligência, violência) ou pela impossibilidade de cuidado e proteção por sua família. O serviço garante atenção individualizada e convivência comunitária. Para fazer parte, as famílias interessadas devem passar por um processo de seleção, capacitação e acompanhamento.

Informações sobre os programas do MDSA:  0800 707 2003

Ultima modicacao em Sábado, 18 Novembro 2017 13:58
магазин DVD фильмов
Battlefield 4 Beta обзоры, тесты, новости